Onde comer em Copenhague | Boas de Garfo
IMG_2969

Onde comer em Copenhague

Copenhague é um verdadeiro destino gastronômico. Antes mesmo de chegar lá, já tínhamos uma listinha de lugares que queríamos conhecer. Obviamente não tivemos tempo de ir em todos, mas conseguimos conhecer alguns lugares BEM legais que valem a pena mencionar por aqui. Por isso, quem estiver com planos de visitar “a capital da Escandinávia”, não deixe de ler o post inteiro!

Vamos lá?

GRØD

Grød quer dizer mingau em dinamarquês, e é exatamente isso que esse pequeno restaurante serve em diversas versões. Doce, salgado, de café de manhã, almoço ou jantar, com castanhas, amêndoas, pedacinhos de maçã, doce de leite, ou iogurte… enfim, acho que deu para entender que as opções são inúmeras! Essa lanchonete simpática fica em Nørrebro, bairro frequentado pela galerinha hipster e por famílias.

IMG_0608

GRØD no bairro Nørrebro. Fomos pra lá de bike!

Nos encantamos pela rua do Grød, que tem lojinhas, outros restaurantes, padarias e cafés. Como fomos de manhã, nossa vontade era de comer mingau mesmo, com toppings mais doces (a casa também serve risottos). Pedimos o Oat porridge cozido com metade de água quente e a outra metade com leite normal. Por cima levava doce de leite caseiro, amêndoas e pedaços de maçã. O outro que pedimos foi o Spelt Porridge, cozido em leite de soja. Era uma opcão mais leve que levava compota de rubarbo, skyr (um tipo de iogurte islândico) e amêndoas tostadas. As duas opções estavam DELICIOSAS. No próprio restaurante, folheamos o livro do Grød que contém as receitas com fotos maravilhosas – queria muito comprar mas deu preguiça do peso de levar na mala já que Copenhague foi um dos primeiros destinos.

Em cima, o Oat Porridge. Em baixo, o Spelt Porridge.

Em cima, o Oat Porridge. Em baixo, o Spelt Porridge.

COFFEE COLLECTIVE

Há várias cafeterias descoladas espalhadas por Copenhague mas nenhuma chega aos pés da Coffee Collective. A unidade mais famosa fica também em Nørrebro (pertinho do Grød) e é lá onde servem o melhor café da cidade. O ambiente é minimalista e descolado, sem muito mimimi – lá, o café que é o protagonista e isso é evidente ao pisar no local e sentir o aroma sedutor que domina o espaço. Existem blends elaborados a partir de grãos vindos do Brasil, da Etiópia, da Quênia, de Guatemala, e do Panamá. Queríamos experiementar o café em sua forma mais pura e por isso, pedimos os dois tipos de espressos da casa (um mais suave e o outro mais forte) mas lá também servem outras variações. Um must para os amantes de café!

The Coffee Collective

The Coffee Collective (essa foto é da loja dentro do Torvehallerne Market, mas sugerimos ir na loja de Nørrebro!)

ATELIER SEPTEMBER

Um lugar deliciosos para tomar café da manhã ou almoçar leve. O restaurante serve comida orgânica em um ambiente moderno e clean na movimentada rua Gothersgade. Cheguei já sabendo o que ia pedir: o famoso “avocado toast” temperado com azeite, limão e flocos de pimenta . O abacate estava cortado em lascas finas, divinamente temperado sobre um pão de centeio escuro típico daqui. Também pedimos o ovo pochê servido com pão de grãos,  molho picante de tomate e azeitonas – delicioso! O ambiente é uma graça, todo branquinho, com mesas compartilhadas e decorado com flores. Adoramos e recomendamos!

Fachada do restaurante Atelier September na rua Gothersgade

Fachada do restaurante Atelier September na rua Gothersgade

Dentro do restaurante

Dentro do restaurante

Flores lindas :)

Flores lindas :)

Avocado toast delicioso

Avocado toast delicioso

Ovo pochê no pão de grãos com molho de tomate apimentado e azeitonas

Ovo pochê no pão de grãos com molho de tomate apimentado e azeitonas

RELAE

O Relae é simplesmente conhecido como um dos restaurantes favoritos do próprio René Redzepi (chef do Noma), então não tinha como ser ruim, né? Além disso, possui uma estrela Michelin, é mais casual e com preços menos salgados que os demais restaiurantes premiados e possui um cardápio que preza o produto e suas origens. Marquei reserva com antecedência! O chef, Christian Puglisi já trabalhou no Noma e hoje comanda o Relae e o Manfred & Vin, ambos restaurantes localizados em Nørrebro.

A fachada do restaurante na Jægersborggade, uma rua super charmosa em Nørrebro (Fonte: Be Gusto)

A fachada do restaurante na Jægersborggade, uma rua super charmosa em Nørrebro (Fonte: Be Gusto)

Fomos muito bem atendidos ao chegar no restaurante. Tudo é clean e moderno. Você tem a opção de pedir o menu degustação de 4 pratos  (450 DKK, cerca de 65 €) ou o de 7 pratos (750 DKK, cerca de 107 €). Fomos com o de 4  pratos pois não estávamos morrendo de fome. Água e pão com azeite são cortesia da casa!

O chef Christian Puglisi no salão principal do Relae (Fonte: The Guardian)

O chef Christian Puglisi no salão principal do Relae (Fonte: The Guardian)

Você tem opção de pedir um menu vegetariano, se preferir. Algo muito perceptível do estilo do chef Puglisi é a execucão impecável em todos os produtos. Ele realmente preza a matéria prima e tem um apreço em especial pelos produtos locais. Gostei também que a equipe de garçons era jovem e portanto mais informal – funcionava de forma rotativa o que fez do nosso jantar uma verdadeira experiência.

Os talheres e o cardápio estavam dentro de uma gaveta. Moderno, né?

Os talheres e o cardápio estavam dentro de uma gaveta. Moderno, né?

Esse pão era simplesmente a melhor coisa do mundo! Ainda mais com esse azeite da Sicília!

Esse pão era simplesmente a melhor coisa do mundo! Ainda mais com esse azeite da Sicília!

Foi impossível conseguir uma reserva no Noma – o Relae é a melhor alternativa para se ter um belo jantar de qualidade com comida saborosa com ingredientes orgânicos. Nossa experiência gastronômica foi marcada pela simplicidade de tudo, com serviço atencioso e pratos memoráveis.

Os pratos da noite! Um amuse bouche que era um "sanduíche de salada fermentada" recheado com queijo de cabra, tartar de veado defumado em sua própria gordura com ervilhas cruas e frescas, risotto de sementes de girassol feito na panela de pressnao e finalizado com trufas negras, carneiro dinamarquês feito com todas as partes da erva-doce e por último, sorvete de mozzarella com morangos, manjericão, azeite de oliva da Sicília e flor de sal.

Os pratos da noite! Um amuse bouche que era um “sanduíche de salada fermentada” recheado com queijo de cabra, tartar de veado defumado em sua própria gordura com ervilhas cruas e frescas, risotto de sementes de girassol feito na panela de pressnao e finalizado com trufas negras, carneiro dinamarquês feito com todas as partes da erva-doce e por último, sorvete de mozzarella com morangos, manjericão, azeite de oliva da Sicília e flor de sal.

Como não pedimos harmonização de vinhos, o jantar acabanou saindo 470 DKK por pessoa, ou seja 67 €.  Foi um jantar carinho mas justo para o padrão Michelin! Amamos a experiência e super indicamos!

Endereço: Jægersborggade 41 / Telefone:+45 36 96 66 09
GEIST

O top chef dinamarquês Bo Bech abriu o Geist, seu primeiro restaurante em 2011 e desde então, só recebeu críticas positivas.O restaurante é mais moderninho e jovem, com ambiente escuro e música alta e cozinha aberta no meio do salão. Fica localizado próximo ao canal Nyhavn, bem no centro de Kongens Nytorv, ou a Praça do Rei, onde fica o famoso Hotel D’Angleterre e o Royal Danish Theatre.

Amo a identidade visual do restaurante! (Fonte: A Continuous Lean)

Amo a identidade visual do restaurante! (Fonte: A Continuous Lean)

O restaurante tem um conceito diferente: o menu oferece uma variedade de pratos pequenos para serem degustados e compartilhados. E as opções vão mudando de acordo com a sazonalidade e a criatividade do chef. Estávamos em duas pessoas e pedimos 04 pratos salagados e 01 sobremesa. Ficamos super satisfeitos! De acordo com o nosso garçom, alguns pratos são mais “pesados” e bem servidos que outros então vale a pena perguntar.

Cozinha aberta no meio do restaurante (Fonte: Pinterest - uploaded by user)

Cozinha aberta no meio do restaurante (Fonte: Pinterest – uploaded by user)

Ambiente do Geist (Fonte: David Report)

Ambiente do Geist (Fonte: David Report)

Já vou avisando que a iluminação de lá era péssima, portanto nossas fotos não sairam muito boas, infelizmente!

Começando pelos pratos mais leves, pedimos os “silver onions with tamari, ginger, lime and sesame” (90 DKK), que era uma cebola diferente temperada com gengibre, limão e uma espécie de molho shoyu. Estava muito, muito boa!

Silver onions with tamari, ginger, lime and sesame (90 DKK)

Silver onions with tamari, ginger, lime and sesame (90 DKK)

A segunda tapa foi o “tartare of Norway lobster with yuzu and hibiscus” (130 DKK), um tartar de lagosta norueguesa temperado com molho yuzu (uma fruta cítrica) e hibísco. Nunca havía comido um tartar de lagosta –  a curiosidade venceu! A textura desse prato era incrível! A lagosta estava fresquinha e gelada, com um tempero super diferente. Adoramos!

spice up the road

Agora vamos aos pratos mais bem servidos! O “charred beef tenderloin with nasturtium” (195 DKK) foi um dos nossos favoritos! A carne estava no ponto perfeito! Tão macia que derretia na boca. Esses verdinhos são uma planta típica dinamarquesa que deram um gosto diferente ao prato. E o mais delicioso foram essas uvas que deram um tom agridoce ao prato! Bravo!

Charred beef tenderloin with nasturtium (195 DKK)

Charred beef tenderloin with nasturtium (195 DKK)

Outro favorito da noite foi o “crispy artichokes with suckling pig” (225 DKK), ou alcachofras crocantes com leitão assado. Embaixo de todo esse mar de alcachofrinhas crocantes existia carne de leitão extremamente macia, tenra e desfiadinha por cima de um purê de batata cremoso. Fomos ao céu!

Crispy artichokes with suckling pig (225 DKK)

Crispy artichokes with suckling pig (225 DKK)

E para finalizar nosso jantar, fomos na indicação do nosso garçom e pedimos uma sobremesa irreverente: o “salted wasabi cream toffee” (90 DKK). Eram 3 camadas de pura gostosura! Fomos recomendadas a comer as três juntas para equilibras os sabores. Realmente, é uma sobremesa memorável que mescla doce, salgado, picante além de texturas diferentes mas faz isso de forma harmoniosa.

Salted wasabi cream toffee (90 DKK)

Salted wasabi cream toffee (90 DKK)

Recomendamos o Geist de olhos fechados para quem vier à Copenhague – ambiente badalado e comida esplendorosa! É caro mas vale muito a pena!

Endereço: Kongens Nytorv 8 / Telefone: (45) 3313-3713.

KØDBYENS FISKEBAR

O Fiskebar é um dos restaurantes favoritos do renomado chef René Redzepi, um fish bar despojado que serve pescados e frutos do mar fresquinhos servidos em um ambiente cool com um ar industrial que combina com o bairro. O restaurante fica em Vestrebrø, conhecido como o Meatpacking Dstrict de Copenhague – lá tem vários restaurantes, bares, galerias e até algumas baladinhas então a noite lá é super movimentado e frequentado por jovens. O serviço é atencioso, jovem e friendly. Os pratos são simples e informais, saudáveis e deliciosos – a grande maioria à base de frutos do mar e vegatais da região.

Kødbyens Fiskebaren de dia

Kødbyens Fiskebaren de dia

Fomos em nossa primeira noite na cidade! Pedimos de entrada o “trout bisserup – rye emulsion, capers, dill and burnt onion” (135 DKK), um tartar de truta com crocante de pão dinamarquês, alcaparras, dill e cebola queimada. Explicando assim não parece nada bom, mas estava uma delicinha!

Entrada: trout bisserup - rye emulsion, capers, dill and burnt onion (135 DKK)

Entrada: trout bisserup – rye emulsion, capers, dill and burnt onion / tartar de truta com crocante de pão dinamarquês, alcaparras, dill e cebola queimada (135 DKK)

De prato principal, pedi pescada, que foi dourada e servida com cenouras, batatas com estragão, couve frisada, molho de raiz forte, iogurte e sementes de girassol (250 DKK).A carne do peixe estava bem suculenta, Foi um dos pratos mais saborosos, leves e delicados que já provei! Eu realmente não queria que acabasse! Recomendo de olhos fechados!

Pescada dourada e servida com cenouras, batatas com estragão, couve frisada, molho de raiiz forte, iogurte e sementes de girassol (250 DKK)

Pescada dourada e servida com cenouras, batatas com estragão, couve frisada, molho de raiz forte, iogurte e sementes de girassol (250 DKK)

Outro prato principal da noite foi as vieiras grelhadas com pepino, algas, cogumelos chanterelle e limão (170 DKK). Delicioso! Não dá pra comparar a sensação de comer vieiras fora do Brasil, né? São super carnudas, grandes e com um gosto diferente, muito melhor! Os legumes estavam fresquinhos e muito bem preparados. Adoramos.

Vieiras grelhadas com pepino, algas, cogumelos chanterelle e limão (170 DKK)

Vieiras grelhadas com pepino, algas, cogumelos chanterelle e limão (170 DKK)

O mais legal desse restaurante é que fica aberto até mais tarde – o que foi ótimo para a gente pois como nosso voo atrasou, conseguimos jantar mesmo chegando com mais de uma hora de atraso da nossa reserva.

Endereço: Flæsketorvet 100 / Telefone: (45) 3215-5656

MOTHER

Restaurante em Vesterbro conhecido por servir uma das melhores pizzas da cidade. Por que? Simples. Todos os ingredientes são orgânicos, a massa é fresca e “sourdough”e tudo é feito no forno à lenha. A casa também é conhecida por oferecer um brunch sensacional aos domingos. E o nome do restaurante é um homenagem às mães que estão sempre nos alimentando tão bem! Vale a pena conferir. A pizza é realmente muito boa…e olha que fomos diretamente para Capri…

Mother

Mother

Pizza do Mother...bem italiana, bem deliciosa!

Pizza do Mother…bem italiana, bem deliciosa!

Endereço: FHøkerboderne 9 / Telefone: (45) 2227-5898

GORILLA

Ao lado do Mother, tem o Gorilla, outro restaurante super descolado da região do Meatpacking que vale muito a pena conhecer. É conhecido por servir um cardápio eclético com um toque de fine dining. O ambiente é é cool mas ao mesmo tempo tranquilo, sem nenhuma frescura. Achamos legal que lá servem menu degustação de 10 pratos (por 375 DKK) ou de 15 pratos (por 450 DKK). Depois de dar uma pesquisada, vi que o menu degustação é MUITO recomendado mesmo, então fica a dica hein! Como não estávamos famintos, pedimos a porção de “steamed buns + ox cheek + spicy red curry”  – o pãozinho estava super macio, a bochecha de boi suculenta e desfiadinha e os temperos estavam deliciosos e apimentados na medida certa!  É um street food muito gostoso que nos deu vontade de experimentar ainda mais pratos de lá. Também pedi um linguine com caranguejo e chiles que estava divino, um tipo de prato que você não acharia facilmente no Brasil. Super recomendo esse restaurante, tanto pelo ambiente, epla vibe, plero serviço gentil e atencioso e pela comida deliciosa.

Fachada do restaurante Gorilla, em Vesterbro

Fachada do restaurante Gorilla, em Vesterbro

Interior do Gorilla

Interior do Gorilla

Steamed buns + ox cheek + spicy red curry (sanduíche de rua asiático com bochecha de boi e curry vermelho apimentado)

Steamed buns + ox cheek + spicy red curry (sanduíche de rua asiático com bochecha de boi e curry vermelho apimentado)

Linguine com caranguejo e chiles

Linguine com caranguejo e chiles

Endereço: Flæsketorvet 57 / Telefone: (45) 3333-8330

 

ISTED GRILL

É um lugar que você passaria reto, não daria nada, mas no Isted Grill tem um chinês que serve um dos melhores sanduíches que já provamos no mundo. Já tinha anotado essa dica antes de pousar em Copenhague, mas quando nosso novo amigo dinamarquês nos confirmou o quanto o sanduíche “flaeskesteg” era bom, tínhamos que tirar nossas próprias conclusões. Basicamente se trata de um sanduba de porco assado crocante com repolho, pepino em conserva, molho de maionese e um pão quentinho com manteiga. Essa descrição não faz jús ao sabor! algo indescritível! e por apenas 30 DKK (aproximadamente 4 €). Já fizemos um trato com nosso amigo chinês que ele vai abrir uma filial em São Paulo – imagina o quanto iria bombar pós balada? O Isted Grill fica na Istedgrade, uma uma das principais vias em Vesterbro, o bairro operário que hoje em dia é super descolado.

A fachada simples do Isted Grill

A fachada simples do Isted Grill

Flaeskesteg Sandwich - O MELHOR SANDUÍCHE!!! Vai na nossa e só pede!

Flaeskesteg Sandwich – O MELHOR SANDUÍCHE!!! Vai na nossa e só pede!

Ron e nosso amigo chinês

Ron e nosso amigo chinês

Endereço: Istedgade 92 / Telefone: (45) 3321-0162

AAMANNS

Se tem um prato típico dinamarquês que você TEM que provar, é o famoso (e impossível de pronunciar) smørrebrød. Antes da viagem, pesquisei os lugares que serviam os melhores smørrebrøds da cidade, e nome Aamans aparecia toda vez. O mais triste de tudo é que estava fechado durante o verão, que foi bem quando eu estava visitando Copenhague mas acho que vale a pena eu passar essa dica para vocês. Lá servem esses “sanduíches abertos”  numa abordagem mais atual.  Li algumas das opções servidas e quase enlouqueci! Por exemplo, tem de rosbife com rémoulade e cebolas crocantes, barriga de porco com emulsão de cerefólio e bacon e, ainda, arenque marinado em beterraba, com crème fraîche, raiz-forte e chips de centeio. Mais dinamarquês, impossível, né? Acho que vou ter que voltar para Copenhague…

Smørrebrøds do Aamans (Fonte: The Vanderlust)

Smørrebrøds do Aamans (Fonte: The Vanderlust)

Endereço: Øster Farimagsgade 10 / Telefone: (45) 3555-3344

MIKKELER & FRIENDS

Um verdadeiro paraíso para os apaixonados por craft beers! O espaço tem 40 torneiras e mais de 200 cervejas em garrafa, além de petiscos deliciosos para acompanhar.Criada pelo dinamarquês Mikkel Borg, a Mikkeler é uma cervejaria diferente, quase que “cigana” vamos dizer, sem fábrica fixa e com rótulos feitos em parcerias com outras cervejarias da Noruega, Bélgica, Reino Unido e Estados Unidos. O bar maior fica em Nørrebro e é decoração é linda! Vale muito a pena dar uma passada no fim de tarde antes do jantar, quando a loja não está tão cheia.

Fonte: Retail Design Blog

Fonte: Retail Design Blog

Fonte: Site Mikkeler

Fonte: Site Mikkeler

Fonte: Site Mikkeler

Fonte: Site Mikkeler

http://readcereal.com/city-guides/copenhagen/

Endereço: Stefansgade 35 / Telefone: (45) 3583-1020

TORVEHALLERNE

Adoramos passar pelos mercados locais de cada cidade, e o Torvehallerne é parada obrigatória. Não é muito grande: possui alas com bancas de legumes, verduras, frutase flores. Na parte coberta, existem lojinhas que vendem vinhos, especiarias, queijos, azeites, destilados, chocolates e outras delícias. Foi lá que conhecemos uma das unidades do Coffee Collective. Tem também uma padaria chamada Laura’s Bakery que vende pães deliciosos fresquinhos. Outra dica boa é passar na filial da Summerbird, uma patisserie que vende o flødeboller, um doce tradicional dinamarquês feito de merengue, coberto por chocolate amargo, com base de marzipan. É a versão deles de nhá benta. Mesmo se não estiver com fome, vale a pena passear pelo mercado e pelas redondezas que às vezes até tem shows gratuítos! Além disso, tem várias lojinhas pela região.

Torvehallerne por dentro (Fonte: The Cultureist)

Torvehallerne por dentro (Fonte: The Cultureist)

Torvehalleren

Na parte de fora do mercado Torvehallerne (Fonte: NY Times)

Espero que vocês tenham gostado das dicas de restaurantes!!! Abaixo, alguns perfis no Instagram que amei seguir antes (e até depois) da viagem!

PERFIS NO INSTA QUE VALE A PENA SEGUIR ANTES DA VIAGEM:

VISIT COPENHAGEN  Instagram da Organização de Turismo oficial da cidade de Copenhague. Fotos maravilhosas postadas diariamente!

1000 THINGS TO DO IN COPENHAGEN – O nome já diz tudo!

MAD ABOUT COPENHAGEN – Perfil que faz curadoria de conteúdo relacionado à gastronomia em Copenhague, com dicas imperdíveis e fotos de babar!

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

.